Tiago Fialho

Portugal

Lisboa

“E se o João Ratão gostasse mais de vinho do que sopa e em vez do caldeirão, tivesse caído na Talha? O conto tradicional da Carochinha é dos que sempre achei muito à frente! Não é nenhum conto de fadas, que termina “viveram felizes para sempre”. Pelo contrário, tem desfecho algo macabro e forte mensagem sobre o perigo das aparências e promessas que se esfumaçam. No espírito de comemoração de 10 anos de simplesmente… Vinho, dei ao João Ratão, um final mais divertido e descontraído: o desgraçado teve de beber tudo para não se afogar! Porquê a talha? Porque sou alentejano! A moral da história? Que independentemente dos azares na vida, com força e dedicação tudo se consegue! Um brinde ao simplesmente… Vinho que é disso a prova viva!”

Contactos

Voltar