Picowines2019-01-30T14:33:59+00:00

Picowines

Portugal

Açores

Pico

Losménio Goulart, Ana Isabel Ferreira

Fator XPTO: O terroir vulcânico com a força do oceano Atlântico formam a singularidade dos vinhos da Ilha do Pico

Situada a meio do Oceano Atlântico, na Ilha do Pico, a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico – Picowines, criada em 1949, junta a maioria dos produtores da ilha para produzir vinho com um terroir impossível de encontrar noutro lado do mundo. Atualmente uma família com cerca de 250 associados que, todos os anos, entregam a matéria-prima, com a melhor qualidade, para a produção dos vinhos. A lenda conta que Frei Pedro Gigante, um dos primeiros monges da ilha, plantou no fim do século XV as primeiras cepas da ilha, que deram origem ao que atualmente conhecemos como as castas tradicionais: Arinto dos Açores, Verdelho e Terrantez do Pico. Estas vinhas estão protegidas por muros de pedra, construídos manualmente e chamados de “currais”. Estes, fruto de muito trabalho e dedicação, para além de providenciarem abrigo dos ventos e do rossio do mar, têm um grande impacto visual, formando um magnífico rendilhado, que deixa a sensação de impotência, considerado Património Mundial pela UNESCO em 2004. Estes vinhos são únicos, devido ao extremo clima marítimo e à forma de condução incomum das vinhas. O facto de a ilha ser vulcânica, construída através de lava e rocha, e a persistência do povo em transformar essa mesma lava em vinha, constitui grande parte da identidade da Picowines e dos seus vinhos. Até aos dias de hoje, os métodos de plantar e vindimar as uvas continuam a ser os mesmos, utilizados há muitos séculos. Tudo é feito manualmente, sem intervenção de máquina, preservando assim a essência do terroir.

Contactos

Voltar